Hélder Alves deixa Springwater Turismo e integra estrutura accionista da Globalis

Hélder Alves passa a integrar a estrutura accionista da Globalis, multinacional de turismo sediada em São Paulo e que abriu, recentemente, escritórios em Lisboa, deixando, assim, de pertencer aos quadros da Springwater Tourism (ex-ES Viagens).

O gestor acredita no posicionamento muito actual da Globalis, “com modelos de operação inovadores, tecnologia de última geração e modelos de remuneração dinâmicos, que privilegiam a transparência e a gestão global de conta”, para realçar que a visão e o posicionamento da empresa, onde agora é sócio “acrescentam valor, em primeiro lugar, aos clientes, mas também aos fornecedores, funcionários e, naturalmente, aos accionistas”.

Hélder Alves iniciou a sua actividade profissional no sector das agências de viagens em 1978, integra o Grupo Top Tours em 1985, do qual foi director-geral de outgoing e, nos anos 90, membro do conselho de administração.

No ano de 2000, após a fusão do Grupo Top Tours com o Grupo Macrotur, assumiu a vice-presidência da comissão executiva da holding de distribuição turística Espírito Santo Viagens, tendo liderado, entre outros, o processo de fusão das redes Space Travel e da Top Tours, que deu origem à Top Atlântico – Viagens e Turismo SA.

Posteriormente, assumiu a liderança da Divisão Corporate do Grupo Espírito Santo Viagens, que incluía a Top Atlântico, Carlson Wagonlit Travel e a BCD Travel, bem como as operações em Angola e Moçambique.

A Globalis Viagens e Eventos Corporativos integra o grupo Innovation Travel Brasil e está presente em 13 países da América do Sul, nos EUA, Portugal e Angola. O grupo tem um volume de negócios na ordem dos 1.500 milhões de euros e conta com mais de 2.300 funcionários e mais de 4 mil clientes activos.

Esta empresa, especializada em viagens corporativas, abriu recentemente escritório em Lisboa, o primeiro na Europa, e uma representação em Luanda. O projecto de expansão engloba um investimento de cerca de 2 milhões de euros e prevê a criação de cerca de 40 novos postos de trabalho nos próximos três anos.