Hotéis portugueses mais atractivos para os investidores

O bom desempenho dos hotéis em Lisboa, Porto e Algarve está a atrair a atenção de investidores, uma tendência que deverá manter-se em 2017. A conclusão é da consultora JLL, na sua mais recente iniciativa de research para Portugal.

A publicação trimestral Hotel Intelligence da JLL, perspectiva que a tendência de investimento se mantenha devido à positiva evolução da actividade turística e reforço da oferta hoteleira prevista para os três mercados. “O mercado de investimento em hotéis já beneficiou desta conjuntura positiva em 2016 e os investidores estão cada vez mais atentos a Portugal, mostrando-se muito confiantes no potencial de evolução da procura turística”, comenta Karina Simões, vice-presidente Portugal do Hotel & Hospitality Group da JLL.

Lisboa é uma cidade cada vez mais atractiva para investimento hoteleiro, tendo registado um ano recorde a nível de RevPar, que cresceu 8,1% para os 74€. Em 2016 abriram 10 novos hotéis em Lisboa, com a oferta em funcionamento a atingir as 246 unidades. Este número deve aumentar consideravelmente nos próximos dois anos, com 21 novos hotéis previstos, num total de 2.040 quartos, principalmente nas categorias de 4 e 5 estrelas.

Também o Porto está a despertar o interesse de investidores, depois de um crescimento de 16,9% no RevPar em 2016. A ocupação hoteleira subiu 4,3% para os 73,7%, com a oferta hoteleira a ser reforçada com 15 novas unidades no ano passado. Em 2017 deverão abrir novos seis hotéis na cidade, com uma oferta de cerca de 620 novos quartos. Além destas, pelo menos 10 unidades aguardam aprovação da autarquia.

O potencial de crescimento do turismo no Algarve é também um factor de crescente interesse para investidores estrangeiros, especialmente players de capitais privados, high net worth individuals e investidores institucionais. Em 2016, os hotéis na região registaram uma ocupação a crescer para os 60,6% e o preço médio por quarto a aumentar para os 113€. A oferta actual é de 138 unidades num total de 18.000 quartos, com 80% dos hotéis nas categorias de 4 e 5 estrelas.