Hotelaria de Lisboa com uma das maiores subidas de revPar da Europa em Julho

A hotelaria de Istambul, na Turquia, registou, em Julho, os piores resultados a nível europeu, fruto das manifestações que se multiplicaram pela cidade nos meses de Junho e Julho, provocando fortes descidas na ocupação, preço médio e revPar. Já Lisboa registou uma das principais subidas no revPar. De acordo com os mais recentes dados da STR Global, em Julho, a generalidade da hotelaria europeia viu a sua ocupação subir 2,3%, para uma taxa média de 73,5%, isto apesar de se ter registado uma queda de 5,5% no preço médio, que se fixou nos 102,31 euros, e de 3,3% no revPar, para 75,16 euros. Apesar de algumas quedas, a STR Global frisa que a procura continua sólida na Europa e que, nos últimos 12 meses, tendo sido mesmo registado um recorde no número de quartos vendidos, que atingiu os 1.038 milhões. O maior crescimento a nível da ocupação foi registado na capital grega, que subiu 16,9%, a única cidade da Europa a registar um crescimento de dois dígitos, passando para uma taxa média de 70,6%, enquanto a cidade de Istambul se encontra no extremo oposto, com uma descida de 29,6%, para uma taxa média de ocupação de 50,5%. Já a nível do preço médio, o principal destaque vai para a capital lituana, onde este indicador cresceu 15,6%, enquanto a capital britânica apresentou a maior descida, caindo 23,5%, seguindo-se Istambul, onde a descida atingiu os 15,5%. No revPar, a situação é mais animadora, com seis destinos a apresentarem subidas superiores a 10%, concretamente Atenas (+15,2%), Edimburgo (+14%), Lisboa (+13,7%), Vilnius (+12,4%), Bratislava (+11%) e Copenhaga (+10,5%). Já no que diz respeito a descida, a mais acentuada volta a pertencer a Istambul, onde o revPar de Julho caiu 40,5%. I.M.