Hotelaria de Lisboa sobe na ocupação e revPar mas desce no preço em Março

No passado mês de Março, a hotelaria de Lisboa apresentou indicadores positivos no que diz respeito à ocupação e ao revPar, que cresceram 4,5 e 3,5%, respectivamente, ainda que o preço médio tenha descido 1,0%, de acordo com os mais recentes dados do Observatório do Turismo de Lisboa. Relativamente à ocupação, as unidades hoteleiras de Lisboa registaram uma taxa média de 60,29% em Março, 4,5% acima de igual mês do ano passado, com o destaque pela negativa a recair nos três estrelas, que perderam 0,2% de ocupação, pautando-se por uma taxa de 66,18%, ainda assim acima da registada nos quatro e cinco estrelas, onde a ocupação não foi além de 64,10% e 49,48%, respectivamente, o que indica subidas de 7,6% e 5,1%. No preço médio, que a nível global caiu 1%, para 67,31 euros, a situação inverte-se, sendo os três estrelas os únicos a apresentar uma variação positiva, registando, em Março, um preço médio de 43,95 euros, o que representa uma subida de 4,6%. Já os quatro e cinco estrelas pautaram-se por descidas, com os quatro estrelas a descerem 2,6%, para 57,63 euros, enquanto os cinco estrelas caíram 8,2%, ficando-se pelos 110,54 euros. Quanto ao revPar, a nível global houve uma subida de 3,5%, para 40,58 euros, com destaque para os três e quatro estrelas, que apresentaram subidas de 4,4% e 4,9%, atingindo um revPar de 29,09 e 36,94 euros, respectivamente. Já os cinco estrelas foram os únicos a descer, ficando-se por um revPar de 54,70 euros, decréscimo de 3,5% face a Março de 2012. No acumulado do ano, até Março, a situação é idêntica, com a ocupação e o revPar a apresentarem, mais uma vez, subidas, enquanto o preço médio é o único indicador em queda, ficando-se pelos 67,15 euros, 1,4% abaixo de igual período de 2012. A descida do preço médio é culpa das quebras apresentadas tanto pelos quatro como pelos cinco estrelas, que apresentaram decréscimos de 2,2% e 7,5%, para um preço médio de 57,49 euros e 109 euros, respectivamente. Já os três estrelas apresentaram uma subida de 1,4%, atingindo um preço médio de 42,81 euros, face aos primeiros três meses do ano passado. Quanto à ocupação, a globalidade da hotelaria lisboeta alcançou uma taxa média de 50,16% entre Janeiro e Março, 1,8% acima de igual período de 2012, uma subida que foi impulsionada pelo crescimento da ocupação dos quatro estrelas, que apresentaram uma taxa de 53,38%, o que corresponde a uma subida de 6,1%. Nos três estrelas, a descida foi de 3,9%, para 52,50% de ocupação, enquanto nos cinco estrelas se registou uma queda de 0,3%, para 42,65%. Já o revPar foi positivo para a globalidade dos hotéis, apresentando uma subida de 0,4% face ao primeiro trimestre de 2012, fixando-se nos 33,68 euros, com destaque para os quatro estrelas, que viram o revPar subir 3,8%, atingindo um revPar de 30,69 euros, ao contrário dos três e cinco estrelas, que tiveram quebras de 2,6% e 7,7%, respectivamente, com o revPar dos três estrelas a situar-se nos 22,48 euros, enquanto nos cinco estrelas se fixou nos 46,49 euros. I.M.

(Visited 1 times, 1 visits today)