Hoteleiros de Aveiro boicotam cobrança de taxa turística

Os hoteleiros de Aveiro decidiram boicotar a cobrança da taxa turística imposta pela autarquia, decidindo não cobrar aos seus hóspedes a referida taxa, que deveria ter tido início na passada segunda-feira, 13 de Maio, informou ontem a Associação da Hotelaria de Portugal (AHP). Recorde-se que a AHP apresentou mesmo uma providência cautelar contra a referida taxa, alegando a inconstitucionalidade da mesma, documento que foi subscrito por vários empresários da hotelaria de Aveiro. A decisão de não cobrar a taxa aos clientes, diz a AHP, foi tomada por unanimidade, partindo do pressuposto de que a taxa é inconstitucional por se tratar de um imposto, com dificuldades práticas na sua aplicação. ?Os hoteleiros de Aveiro esperam que prevaleça o bom senso e que os órgãos autárquicos suspendam a aplicação desta taxa perante o enorme prejuízo associado à mesma, invocando, para tanto, a perda de competitividade da hotelaria de Aveiro face aos concelhos contíguos, a redução da margem de exploração por a taxa ser na prática assumida pelas empresas e não pelos turistas e o facto de a mesma contribuir para o aumento de desemprego?, explica a AHP em comunicado. Já Luís Veiga, presidente da AHP, considera que a unanimidade da decisão prova que ?a hotelaria nacional está unida?, recordando as palavras do secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, que pediu publicamente aos autarcas para se moderarem na aplicação de taxas e tributos que constituem na prática custos de contexto adicionais. I.M.