IATA: Crescimento do tráfego aéreo mundial abranda

Dados de Janeiro da IATA indicam que o tráfego mundial de passageiros teve um aumento de 4,6% face ao mesmo mês de 2017, mas com um ligeiro abrandamento em quase quatro anos. Não obstante, apesar deste início de ano com um aumento mais lento, a IATA refere que o impulso económico vai fazer aumentar a procura de passageiros este ano.

No entanto, reportando-se ao mês de Janeiro, a associação considera que todas as regiões do mundo cresceram em termos de passageiros, com destaques para a Europa e a América Latina. A capacidade aérea oferecida no mês em análise, medida em assentos por quilómetro disponíveis (ASK) aumentou 5,3%, acima dos 4,6% da subida da procura, o que fez cair a ocupação em meio ponto percentual, para 79,6%.

No final do mês de Janeiro, foi a região da Ásia/Pacífico que teve a maior quota do mercado internacional com 33,7% do tráfego mundial de passageiros, seguida pela Europa que concentrou 26,5%.

O tráfego internacional das companhias aéreas europeias aumentou 6%, após um crescimento de 5,8% em Dezembro último, tendo sido a única região que subiu quando comparado com o mês anterior. A capacidade aérea havia aumentado 5%, tendo por isso a ocupação melhorado 0,7 p.p., situando-se nos 80,8%.

Na análise da IATA, a região da América Latina cresceu 7,3%, enquanto da América do Norte o crescimento foi apenas de 3,5%. As transportadoras aéreas asiáticas registaram no início do ano um aumento de 4,6%, do Próximo Oriente 0,5%, considerado o ritmo mais lento desde Setembro de 2008, e africanas de 4,9%.