IATA revê em baixa previsões de crescimento na aviação em 2013

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, sigla em inglês) reviu em baixa as previsões de crescimento da aviação para este ano, apontando agora para lucros na ordem dos 11,7 mil milhões de dólares, o que representa uma descida de cerca de mil milhões de dólares em relação às previsões avançadas em Junho. “A indústria não evoluiu tão rapidamente como esperávamos”, justificou Tony Tyler, CEO da IATA, explicando a quebra nas previsões com um crescimento da aviação mais lento na China, Brasil e Índia, bem como uma retracção da procura de transporte de mercadorias. A estimativa aponta para uma melhoria de apenas 7,4 mil milhões de dólares face ao crescimento de 2012, ainda que, alerta o responsável, as companhias estejam a mostrar que conseguem gerar lucros mesmo em condições adversas. Já para o próximo ano, a IATA aponta para um forte crescimento, chegando os lucros aos 16,4 mil milhões de dólares, naquele que, a verificar-se, será o segundo ano com maior crescimento este século, depois do recorde de 19,2 mil milhões de dólares de lucros alcançados em 2010. Para 2014, a IATA espera que os clientes executivos aumentem e que o sentimento negativo dos consumidores seja ultrapassado, sendo que também a resolução do conflito na Síria poderá ser decisiva, uma vez que tem levado ao aumento do preço do combustível. I.M.