Ilha da Boavista vai duplicar capacidade hoteleira

São 200 milhões de euros de investimentos e seis mil novos empregos que irão surgir na ilha da Boavista (Cabo Verde), que vai permitir duplicar a capacidade hoteleira nos próximos quatro anos.

Com extensos quilómetros de praias de águas límpidas e areias douradas, a ilha das dunas é o segundo maior destino de visitantes do arquipélago de Cabo Verde, a seguir ao Sal, e a nova “galinha dos ovos de ouro” do turismo para o país, conforme refere notícia da Lusa.

A ilha, que concentra já meia dúzia de grandes “resorts” na modalidade de turismo “tudo incluído”, receberá nos próximos anos mais quatro grandes empreendimentos turísticos, segundo disse à agência Lusa o presidente da Sociedade de Desenvolvimento Turístico das Ilhas da Boavista e Maio (SDTIBM), Luís Silva.

Dois desses empreendimentos estão já em fase de construção e, ainda este ano, deverão arrancar mais dois, segundo o responsável, investimentos que rondam os 200 milhões de euros, irão duplicar a capacidade hoteleira nos próximos quatro anos e criar entre cinco e seis mil postos de trabalho.

Refira-se que o ano passado a ilha da Boavista recebeu 28% dos mais de 700 mil turistas que visitaram Cabo Verde e concentrou 36% dos 4,5 milhões de dormidas. A ilha foi o destino de 31% dos portugueses que visitaram as ilhas sendo Boavista, a que representa 27,6% da capacidade de alojamento turístico e concentra quase 22% dos cerca de 9.000 trabalhadores hoteleiros cabo-verdianos.