INE: actividade turística cresce mais na época baixa

Os dados divulgados pelo INE esta sexta-feira relativos à actividade turística em Outubro de 2017, vêm confirmar que os meses de época baixa são os que mostram maior crescimento. Em Outubro, Portugal registou 2 milhões de hóspedes, 5,3 milhões de dormidas e 323,5 milhões de euros de proveitos.

Os números acima apresentados representam crescimentos na ordem dos 8,7%, 6,4% e 18,6%, respectivamente, enquanto no passado mês de Setembro os crescimentos foram de 8% nos hóspedes, 5,3% nas dormidas e 17,8% nos proveitos, e em Agosto 4,6%, 3,2% e 13,2%, respectivamente.

Os números confirmam a tendência de crescimento sustentado de todos os indicadores, com especial incidência nos proveitos que, no seu acumulado, ultrapassam o total dos proveitos de 2016. Em Outubro os proveitos chegaram aos 3 mil milhões de euros, face aos 2,9 mil milhões do total do ano de 2016.

A actividade turística em Portugal registou, até Outubro, 18,2 milhões de hóspedes, 51,6 milhões de dormidas e 3 mil milhões de euros de proveitos, crescimentos de 8,6%, 7,1% e 16,6%, respectivamente. As regiões que registaram maiores aumentos foram o Centro, com +20,4%, e o Alentejo, com +16,3%.

Os mercados emissores com crescimentos mais significativos durante o mês de Outubro foram a Polónia, +59,4%, os Estados Unidos da América, +44%, e a Itália, +20,7%. Em termos acumulados, o Brasil está a crescer 40%, seguindo-se os Estados Unidos da América com uma subida acumulada de 33,3% e a Polónia com 28,7%.

Para a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, estes números “confirmam que o alargamento da actividade turística a todo o ano é uma realidade”. Destaca ainda a recuperação do mercado interno, ao afirmar que “o crescimento de 5,9% do mercado interno ajuda-nos a perceber que os portugueses são um aliado para o combate à sazonalidade”.