INE: Aumento das dormidas em Novembro abrangeu todas as regiões

De acordo com os dados divulgados pelo INE, o mês de Novembro trouxe aumentos de 7,2% nos hóspedes e 8,4% nas dormidas, com os acréscimos a abrangerem todas as regiões do país. Para estes resultados contribuíram os mercados internos e externos, embora estes tivessem uma ligeira desaceleração face a meses anteriores.

Os estabelecimentos hoteleiros registaram em Novembro cerca de um milhão de hóspedes e um pouco mais de 2,5 milhões de dormidas, correspondendo a acréscimos homólogos 1 de 7,2% e 8,4%, respectivamente As dormidas de residentes protagonizaram um aumento de 10,8% (+2,3% em Outubro) para 788,1 mil, enquanto os mercados externos registaram uma evolução positiva de 7,4% (+8,3% em Outubro), ficando acima de 1,7 milhões.

No acumulado de Janeiro a Novembro verificou-se uma subida de 8,6% no número de hóspedes e de 6,5% nas dormidas, com as pernoitas de residentes a aumentarem 5,1% e as de não residentes 7,1%.

O aumento das dormidas abarcou todas as regiões turísticas do país, sendo mais destacada na Madeira, com +25% em termos homólogos e no Alentejo, com +16%. No pólo oposto, com o menor crescimento, ficou Lisboa, o número de dormidas apenas subiu 3,4% face a Novembro de 2014. Apesar disso, Lisboa foi o principal destino do país neste indicador, tendo registado 31% do total de dormidas registadas no país. O Algarve foi a segunda principal escolha, concentrando 21,5% das dormidas, seguido da Madeira (17,7%) e do Norte (14,6%).

No que se refere ao mercado interno, foi nos Açores e na Madeira que o seu crescimento foi mais acelerado em Novembro, com aumentos homólogos de 58,3% e de 19,1%, respectivamente. Seguiu-se Lisboa onde o acréscimo foi de 11,% e o Algarve, onde as dormidas de residentes registaram uma subida homóloga de 8%.

De acordo com o INE, os principais destinos escolhidos pelo mercado interno foram Lisboa (28,3% do total), Norte (24,8%) e Centro (20,4%).

As dormidas dos mercados externos aumentaram expressivamente no Alentejo (+37,6%), seguindo-se o Norte também (+13,2%) e a Madeira (+11,2%). A R. A. Açores foi a única região a apresentar uma evolução negativa (-3,2%) nas dormidas de estrangeiros que tiveram como destinos de preferência as regiões de Lisboa (32,3%), Algarve (26,3%) e Madeira (23,8%).

A estada média registou em Novembro um aumento homólogo de 1,1% para 2,52 noites, com a taxa média de ocupação a subir 1,1 p.p.