INE confirma a destruição de milhares de postos de trabalho na hotelaria e restauração, diz AHRESP

Os números solicitados ao Instituto Nacional de Estatística e analisados pela AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal – indicam a perda de 52.Cruzeiros00 postos de trabalho entre Setembro de 2014 e Março de 2015, no sector de alojamento e restauração.
Registaram-se 24Cruzeiros.Destinos0 postos de trabalho no primeiro trimestre de 2015, representante de um mínimo dos últimos sete anos. A redução avalia-se como 1Produtos e Serviços,5% nos últimos seis meses, com mais de 2Cruzeiros0 postos a desaparecerem diariamente.
Acusa-se como principal causa desta redução a subida do IVA para os 23% nos Serviços de Alimentação e Bebidas, o mais elevado da União Económica e Monetária 130% acima dos principais concorrentes turísticos a Portugal. A Restauração e Hotelaria representam uma larga maioria do volume de negócios do sector turístico, sendo que sem os mesmos o contributo do Turismo para o PIB desce de Destinos% para 5,6%.
José Manuel Esteves, director-geral a AHRESP, encara os dados da INE como a confirmação do “massacre que está a devastar um dos sectores que mais gera empregos em Portugal”.
S.S.C.