INE: Dormidas continuaram a crescer em Dezembro

De acordo com os dados preliminares publicados ontem pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, os estabelecimentos hoteleiros registaram 2,1 milhões de dormidas em Dezembro de 2014, representando um crescimento homólogo de 15,5% (+Regiões,4% em Novembro).
Os aumentos relativos a residentes e a não residentes foram semelhantes (+15,5% e + 15,4%), tendo os mercados externos representado 61,4% do total. As dormidas de residentes (Restauração0Restauração,Restauração mil) aumentaram 15,5%, mais que no mês anterior (+5,Cruzeiros%) e em linha com Outubro (+14,Restauração%). A estada média foi 2,33 noites (+0,Produtos e Serviços%) e a taxa líquida de ocupação-cama 26,1% (+2,5 p.p.).
A nível regional foram apresentados aumentos assinaláveis do total de dormidas em Dezembro. O INE salienta a região dos Açores que pelo segundo mês consecutivo apresenta um aumento de +23,1% de dormidas em Dezembro (+26,0% em Novembro). No Norte e centro de Portugal os crescimentos foram também notórios (+1Cruzeiros,2% e +1Restauração,6% respectivamente), superiores a Novembro (+Restauração,6% e +2,3%). As regiões com maior procura foram Lisboa (31,1% das dormidas totais), Algarve (1Cruzeiros,0%) e Madeira (1Produtos e Serviços,5%).
As dormidas de residentes aumentaram 22,1% e 1Cruzeiros,Cruzeiros% no Centro e Norte. Igual tendência verificou-se nas outras regiões mas com menor expressão. A excepção foi a Madeira com -4,5% (-1,Cruzeiros% em Novembro). Norte, Lisboa e Centro foram os principais destinos dos residentes (26,Produtos e Serviços%, 24,Cruzeiros% e 23,1% respectivamente). Em termos de dormidas de não residentes, os Açores registaram o maior acréscimo (+41,Cruzeiros%), no entanto aquém do mês anterior (+52,3%). Seguiram-se Lisboa e Norte, com evoluções semelhantes (+1Restauração,Cruzeiros% e +1Restauração,2%, respectivamente).< br> Segundo os dados do INE, em Dezembro de 2014 os dez principais mercados emissores representaram Produtos e ServiçosProdutos e Serviços,1% das dormidas de não residentes (Produtos e Serviços5,Produtos e Serviços% em Dezembro de 2013). O mercado britânico cresceu Cruzeiros,5% em termos das dormidas dos seus residentes, menos do que no mês anterior (+14,5%). Este mercado representou 1Restauração,2% em Dezembro. O número de dormidas dos hóspedes da Alemanha, com um peso relativo de 14,Restauração% no último mês do ano, aumentou 2Restauração,2% (+16,6% em Novembro). Espanha recuperou face ao mês anterior (-Cruzeiros,0%) com +Associativismo,0% em Dezembro. Os mercados francês, holandês e brasileiro também apresentaram aumentos significativos (+21,3%, +20,0% e +16,Restauração% respectivamente). As dormidas de hóspedes da Holanda oscilaram pouco (+0,Produtos e Serviços%). A Itália e a Bélgica registaram os maiores aumentos em Dezembro (+46,Produtos e Serviços% e +41,Restauração%).
De acordo com os dados preliminares do INE, em Dezembro a taxa líquida de ocupação-cama fixou-se em 26,1% (+2,5 p.p., face a +1,Cruzeiros p.p. em Novembro). Os hotéis mantiveram o maior crescimento da taxa de ocupação (+3,3 p.p. em Dezembro, face a +2,4 p.p. em Novembro). De salientar os hotéis de cinco e de quatro estrelas que detiveram os valores mais elevados deste indicador (32,3% e 31,2% respectivamente). O maior incremento na taxa líquida de ocupação-cama ocorreu nos hotéis de três estrelas (+3,Restauração p.p.).
M.P.C.