INE: Estrangeiros fazem aumentar dormidas em Novembro

O mês de Novembro trouxe mais hóspedes e mais dormidas à hotelaria nacional. Responsáveis pelos aumentos face ao mesmo mês de 2011 foram os não residentes, já que o mercado interno continuou a decrescer. No acumulado do ano, mantêm-se estas mesmas tendências. De acordo com os dados ontem tornados públicos pelo INE – Instituto Nacional de Estatística, em Novembro a hotelaria nacional alojou 785,5 mil hóspedes, responsáveis por 1.995,9 milhões de turistas. Comparando com o mesmo mês do ano anterior, estes números reflectiram aumentos homólogos respectivos de +6,2% e +7,7%. À semelhança do que vem acontecendo nos últimos meses, o aumento no número de hóspedes e de dormidas foi conseguido exclusivamente à custa dos mercados externos, responsáveis por cerca de 1,4 milhões de dormidas, numa subida homóloga de 13,1% que, como destaca o INE na sua informação, se junta ao aumento de 6,6% registado em Outubro. Em Novembro os mercados externos representaram 68,8% do total de dormidas, quando em Outubro tinham sido responsáveis por 65,5%. Já o mercado interno, que em Novembro originou 622,3 mil dormidas, registou uma queda homóloga de 2,7% que veio somar-se aos -11,4% de dormidas que tinha registado em Outubro, face a igual mês de 2011. O comportamento dos mercados internacionais foi globalmente positivo, com destaque para a França, responsável por mais 30,3% de dormidas que nos mesmo mês de 2011. Em matéria de aumentos, seguiram-se a Irlanda, com +19,4% e o Brasil, com + 16,3%. O INE destaca no entanto a recuperação do mercado espanhol que, depois de mais de um ano em queda, originou, no mês em análise, +11,9% de dormidas. Também em recuperação esteve o mercado italiano que, após um semestre em queda, registou um aumento homólogo de 7,1% O grupo dos principais mercados emissores de turistas para Portugal inclui ainda a Alemanha (+9,4%), Países Baixos (+10,4%) e o Reino Unido (+12,3%). O conjunto de todos estes mercados acabou por representar, em Novembro último, 71,2% do total de dormidas registadas nos estabelecimentos hoteleiros nacionais. No acumulado de Janeiro a Novembro, a hotelaria registou um total de 13,2 milhões de hóspedes, os quais originaram 38,1 milhões de dormidas, com ambos os indicadores a apresentarem um ligeiro acréscimo de +0,8% face aos resultados homólogos de 2011. Em Novembro, a taxa média de ocupação-cama foi de 25,3%, valor que representa +1.p.p que no mesmo mês do ano anterior, com a estada média a manter-se inalterada nas 2,5 noites. M.F.