INE: Hóspedes, dormidas e proveitos a subir em Agosto

No passado mês de Agosto, a hotelaria nacional registou resultados animadores, com o número de hóspedes a subir 6% e as dormidas 5,4% face a igual mês de 2012, subidas provocadas essencialmente pelo aumento da procura dos turistas estrangeiros, de acordo com os dados avançados ontem pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Os dados do INE mostram que as dormidas de não residentes foram as que maior contributo trouxeram à evolução positiva registada, aumentando 8,5%, para mais de 4,1 milhões de dormidas, o que representa 64% do total de dormidas registadas na hotelaria. Apesar do forte contributo dos não residentes, também as dormidas dos residentes na hotelaria nacional voltaram a crescer em Agosto, subindo 0,3% e alcançando as 2,3 milhões de dormidas, depois de uma quebra de 1,3% em Julho. No total, a hotelaria nacional recebeu, em Agosto, 1,9 milhões de hóspedes, que geraram 6,4 milhões de dormidas e 310,5 milhões de euros em proveitos totais, enquanto os proveitos por aposento chegaram aos 235,6 milhões de euros, o que se traduz em crescimentos homólogos de 4,6% e 5,8%, respectivamente, ainda que abaixo do mês anterior. Em Agosto, a estada média registada na hotelaria nacional foi de 3,3 noites, tal como em Agosto de 2012, enquanto a taxa de ocupação foi de 66,9%, subida de 2,5 p.p, e o revPar chegou aos 56,8 euros, subida de 4,4% face a Agosto de 2012, tendo a subida das dormidas sido mais expressiva nos cinco estrelas, com mais 19,5% de dormidas. Por mercados, os 10 principais mercados emissores de turistas para Portugal representaram 83,4% das dormidas dos não residentes, com destaque para os crescimentos apresentados por França e Brasil, cujas dormidas subiram 13,9% no oitavo m. Destaque merece também a subida apresentada pelo mercado do Reino Unido, cujas dormidas subiram 11,4% em Agosto, seguindo-se o mercado alemão, com uma subida de 12,5%, bem como o espanhol, que depois de Junho e Julho com uma evolução negativa, voltou a apresentar crescimento, subindo 7,7% nas dormidas em Agosto. A descer estão as dormidas dos turistas holandeses e italianos, mercados que apresentaram decréscimos de 10,1% e 14%, em Agosto, respectivamente, depois de também em Julho já terem evidenciado resultados negativos. Por regiões, destaque para o Norte, onde o número de dormidas em estabelecimentos de hotelaria subiu 9,6%, seguindo-se a Madeira, com um acréscimo de 8,5% nas dormidas, e Lisboa, onde as dormidas cresceram 7,5%, ainda que a tendência positiva seja visível em todas as regiões do país. I.M.