INE: Julho trouxe abrandamento no aumento das dormidas na hotelaria

Segundo os dados revelados na passada sexta-feira pelo INE, as dormidas na hotelaria registaram em Julho, uma variação homóloga de +3,8%, inferior à que tinha sido registada em Junho, quando as dormidas aumentaram 8,6%. A subida foi sustentada pelos mercados estrangeiros, já que as dormidas de residentes voltaram a cair em termos homólgos. Em Julho, a hotelaria registou 1,6 milhões de hóspedes (+3,3% em termos homólogos) e 5,3 milhões de dormidas (+3,8%), com o INE a sublinhar o ?abrandamento das dormidas face à evolução homóloga dos dois últimos meses (+11,1% em Maio e +8,6% em Junho). As dormidas de não residentes fixaram-se em 3,7 milhões, equivalendo a um acréscimo homólogo de 6,0%, menor que o do mês anterior (+10,1%). Já a evolução das dormidas dos residentes voltou a ser negativa depois de dois meses em que os números tinham sido de crescimento: em Julho os portugueses foram responsáveis por 1,6 milhões de dormidas, número que reflectiu uma quebra homóloga de 1,3% face ao mesmo mês do ano passado. No acumulado dos sete primeiros meses deste ano, os estabelecimentos hoteleiros alojaram cerca de 8,0 milhões de hóspedes, +3,5% que no período homólogo do ano passado, os quais originaram 22,9 milhões de dormidas (+4,9%). A subida foi sustentada pelos não residentes, responsáveis por 16,4 milhões de dormidas, número que reflecte uma variação de +7,9%. De Janeiro a Julho, os residentes originaram 6,5 milhões de dormidas, -1,9% que no mesmo período do ano passado. Entre as diversas tipologias de alojamento, as Pousadas, os Hotéis e os Aldeamentos Turísticos registaram comportamento positivo no mês e Julho. As Pousadas foram o tipo de alojamento onde as dormidas mais subiram (+12,9%), seguindo-se os Hotéis, com +7,4%. Ao nível dos hotéis, registaram-se subidas homólogas em todas as tipologias, com destaque para os 5 estrelas, onde as dormidas registaram uma variação homóloga de +16,8%. Já os 4 estrelas, que continuam a ser o tipo de alojamento que mais dormidas gera (cerca de 1,5 milhões em Julho), registaram um aumento de 5,9%. Nos 3 estrelas a subida foi de 2,8% e nos hotéis de 2 e 1 estrelas verificou-se uma variação de +8,5%. Já os apartamentos turísticos registaram ligeira redução no número de dormidas, -1,7%, enquanto os aparthotéis registaram uma variação homóloga de -0,6%, com todas as categorias a descerem ligeiramente. Os resultados acumulados de Janeiro a Julho foram maioritariamente positivos, nomeadamente nos caldeamentos e nos apartamentos turísticos (+9,7% e +7,4%, respectivamente). M.F.