INE: Mercado espanhol foi o que mais cresceu em Março e no trimestre

Entre os principais mercados geradores de turistas para Portugal, o mercado espanhol foi o que mais cresceu no primeiro trimestre deste ano. Os números foram impulsionados pelo efeito Páscoa, no mês de Março, que se reflectiu no trimestre. No pólo oposto, regista-se a quebra no mercado britânico.

De acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o mercado espanhol foi o que mais cresceu em dormidas, tanto no mês de Março como no trimestre. “Sensível à Páscoa”, conforme sublinha a nota do INE, este mercado registou um “crescimento expressivo” no mês de Março, com as dormidas de espanhóis em Portugal a verificaram um aumento homólogo de 75,1%. Este aumento muito significativo acabou por reflectir-se nos números do trimestre. Assim, no acumulado de Janeiro a Março, o mercado espanhol foi também o que mais cresceu, com uma variação homóloga positiva de 30%. De acordo com o INE, o mercado espanhol representa 12,7% do total de dormidas de não residentes em Portugal, sendo o terceiro em ordem de importância, logo a seguir aos mercados britânico e alemão.

No primeiro trimestre do ano, para além do aumento de Espanha, o realce vai para os crescimentos apresentados pelos mercados sueco (+22,8%), norte-americano (+22,3%) e brasileiro (+16,3%). Já no que se refere apenas ao mês de Março, o INE destaca os crescimentos registados nos mercados norte-americano (+17,7%) e italiano (+10,9%).

Principal mercado para Portugal no que se refere a dormidas, o mercado britânico, que representa 18% das dormidas de não residentes voltou a registar quebras, mantendo o que vem sendo a tendência dos últimos meses. Em Março, as dormidas de britânicos recuaram 5,6%, enquanto no trimestre a quebra é já de 5,9% – a segunda maior quebra (a mais expressiva foi a dos Países Baixos) mas a mais importante em termos de número de dormidas. Além do Reino Unido e dos Países Baixos registou-se ainda uma ligeira quebra nas dormidas de polacos e belgas, mas apenas no mês de Março.

No que se refere ao primeiro trimestre do ano, as dormidas de hóspedes alemães (16,4% do total) registaram um aumento homólogo de 1,3% apesar de em Março ter havido uma ligeira redução de 0,2%.

Quanto a França (8,1% do total de dormidas), registou-se um aumento de 11,8% em Março, superior ao verificado no primeiro trimestre do ano (+11,3%). As dormidas de hóspedes dos Países Baixos (5,0% do total) recuaram 17,1% em Março. Nos primeiros três meses do ano, este mercado apresentou uma diminuição de 11,7%, dando continuidade às reduções verificadas desde o segundo trimestre de 2017.