INE: Páscoa “puxou para cima” indicadores hoteleiros de Abril

Em Abril, mês que este ano incluiu o período de Páscoa, os estabelecimentos hoteleiros em Portugal registaram 3,9 milhões de dormidas, um aumento de 25,4% face o período homólogo do ano passado, quando a Páscoa tinha sido em Março – aumentos expressivos que se reflectiram, embora em menor escala, também ao nível dos proveitos. De acordo com os dados ontem divulgados pelo INE, a hotelaria nacional registou, em Abril último, perto de 1,4 milhões de hóspedes (1,381 milhões), num aumento 21,5% face ao mesmo mês de 2013, ano em que a Páscoa aconteceu em Março. A este número de hóspedes corresponderam mais de 3,8 milhões de dormidas (3,851 milhões), numa subida homóloga de 25,4%, para a qual contribuíram tanto os turistas internacionais como os nacionais, com crescimentos de 21,3% (para 2.760 milhões) e 36,9% (para 1,090 milhões), respectivamente. Mesmo assim, o INE faz notar que o significativo aumento no número de dormidas dos residentes, estas ainda não atingiram o nível de 2008, quando se registaram 1,14 milhões, embora se tenha ultrapassado o de 2010 (1,08 milhões). No texto do INE pode ler-se que estes “resultados foram influenciados por diversos factores nomeadamente o calendário da Páscoa, que este ano se celebrou em Abril (em 2013 ocorreu em março). Também a contribuir para os expressivos aumentos registados esteve, diz o INE, a proximidade entre a Páscoa e o feriado de 25 de Abril que “favoreceu o gozo de férias de residentes” Como factores que favoreceram as variações homólogas positivas, o INE aponta também “o início de novas rotas aéreas e a realização de vários eventos e programas turísticos específicos” além da “expansão da procura que foi acomodada pelo crescimento da oferta hoteleira, nomeadamente através da abertura antecipada em relação à época do ano de muitos estabelecimentos e da utilização mais intensiva em particular de novos estabelecimentos”. Quanto às dormidas de não residentes, Espanha esteve em destaque, tendo apresentado o maior aumento nas dormidas (+123,7%). Também em destaque estiveram os mercados do Brasil (+48,5% de dormidas), Irlanda (+24,6%) e Reino Unido (+16,2%). No pólo oposto, as dormidas de italianos e de norte-americanos registaram quebras homólogas (-8,3% e -2,4%, respectivamente). A estada média foi de 2,79 noites, +3,2% que em Abril do ano passado, com a taxa de ocupação-cama a ascender a 43,7%, variação homóloga positiva de 7,3 pontos percentuais. Os resultados positivos de Abril reflectiram-se, segundo os dados do INE, em todas as tipologias e categorias de alojamento, com destaque para os hotéis, com um acréscimo de 517,5 mil dormidas (+26,0%). Entre as várias categorias de hotéis, os que mais viram subir o número de dormidas foram os 5 estrelas (+26% para 501,4 mil dormidas). M.F.

(Visited 2 times, 1 visits today)