INE: Adesão dos portugueses às reservas antecipadas aumenta

Segundo dados do INE publicados esta sexta-feira, 16 de Fevereiro, as reservas antecipadas estão a ser particularmente utilizadas pelos residentes em Portugal quando as viagens têm o estrangeiro como destino. Também no caso das viagens ao estrangeiro aumentou a marcação por agência de viagens.

De acordo com os dados publicados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística, no que se refere ao terceiro trimestre de 2017, “a reserva antecipada de serviços foi efetuada em 35,1% das viagens realizadas”. Contas feitas, a reserva antecipada foi utilizada em 2,7 milhões de deslocações, num aumento de +2,1 pontos percentuais face ao mesmo período do ano anterior. Como é expectável, a opção de reservar antecipadamente foi principalmente utilizada em viagens com destino ao estrangeiro (88,6% com uma variação homóloga de +0,7 p.p.).

O recurso a agências de viagens teve ligeiro aumento de expressão (+0,2 p.p.), tendo sido opção em 40,5% das viagens para o estrangeiro (+4,3 p.p.) mas apenas em 3,0% das viagens domésticas (-0,5 p.p.).

O recurso à internet, segundo o INE, aconteceu em 19,1% das viagens realizadas (+2,5 p.p. em termos homólogos), “com aumento de incidência quer nas deslocações realizadas no país (+2,2 p.p.), quer nas destinadas ao exterior (+2,5 p.p.), nestas últimas em mais de metade (52,6% do total)”.

No 3º trimestre de 2017, o “alojamento particular gratuito” com 61,9% do total, e o “alojamento particular pago” aumentaram a sua representatividade no total de meios de alojamento (+1,2 p.p. e + 1,9 p.p., respectivamente). No caso do alojamento pago, os “hotéis e similares” abrangeram 18,2% das dormidas (-3,0 p.p.).