INE: Portugueses viajaram mais cá dentro no 3º trimestre de 2016

No 3.º trimestre de 2016 as viagens domésticas corresponderam a 90,6% do total de viagens realizadas pelos portugueses, totalizando 6,9 milhões, o que corresponde a um aumento de 9,9% face ao mesmo período do ano anterior. Também as viagens com destino ao estrangeiro apresentaram crescimento (+7,1%) embora com perda de representatividade (-0,2 p.p.), a qual se situou em 9,4% do total das deslocações.

De acordo com dados da procura turística dos residentes referente ao terceiro trimestre de 2016 revelados esta segunda-feira pelo INE, os portugueses realizaram 7,63 milhões de deslocações turísticas, correspondendo a um acréscimo de 9,6% face ao trimestre homólogo de 2015.

As deslocações de curta duração aumentaram 11,8%, correspondendo a 52,5% do total. As viagens ao estrangeiro subiram 7,1% no período em análise, representando 9,4% do total, mas foram as deslocações em território nacional que mais aumentaram neste período, +9,9%.

O INE indica ainda que as principais motivações (59,9% foram o lazer, recreio ou férias, que corresponderam a 4,6 milhões de deslocações, enquanto para visitar familiares ou amigos realizaram-se 2,5 milhões de deslocações, ou seja, 32,2% do total. De todos os residentes de viajaram nesse período apenas 21,3% das dormidas corresponderam a hotéis e similares.

No 3.º trimestre de 2016, a proporção dos residentes em Portugal que realizou pelo menos uma deslocação turística fixou-se em 36,3%, 2,5 p.p. acima do registo do trimestre homólogo de 2015. Todos os meses do 3.º trimestre apresentaram aumento no peso relativo dos turistas, em que a maioria (52,6%) era do sexo feminino. Os turistas com idades compreendidas entre os 25 e os 44 anos (31,6% do total) reforçaram a sua representatividade (+1,4 p.p.), enquanto os do escalão de 45 aos 64 anos, com uma importância relativa de 24,9%, tiveram o seu peso reduzido em 2,2 p.p.