INE: Portugueses viajaram mais no 2º trimestre

De Abril a Junho, os residentes em Portugal efectuaram 4,7 milhões de viagens, +8,3% em termos homólogos. No mesmo período, o que também aumentou foram as viagens ao estrangeiro, que totalizaram 526,6 mil e representaram 11,3% do total de viagens realizadas.

De acordo com dados divulgados pelo INE, o segundo trimestre deste ano, o número de deslocações turísticas efectuadas pelos residentes em Portugal aumentou 8,3% face ao período homólogo de 2016, totalizando 4,7 milhões. As viagens ao estrangeiro aumentaram 14,8% correspondendo a 11,3% do total. As viagens domésticas que registaram um aumento homólogo de 7,6%, continuam a predominar, representando 88,7% do total (4,1 milhões de viagens).

O INE justifica a “aceleração” no número de viagens realizadas neste período pelo “efeito Páscoa”: “ no 2º trimestre das viagens turísticas de residentes reflecte o efeito da alteração de calendário da Páscoa que ocorreu no 2º trimestre de 2017, enquanto em 2016 foi celebrada no 1º trimestre”.

Neste trimestre, aumentou a importância de viagens realizadas para “visita a familiares ou amigos” que correspondeu a 45,2% do total, com 2,1 milhões de viagens a serem realizadas por este motivo. Seguiu-se a motivação “lazer, recreio ou férias” (41,9% do total, 1,9 milhões de viagens). Já as viagens por motivos “profissionais ou de negócios” diminuíram 3,5 p.p., passando a representar 8,7% do total (405,3 mil viagens).

A maioria das deslocações para o estrangeiro foi motivada por “Lazer, recreio e férias” (56,6%), enquanto nas viagens domésticas predomina a “visita a familiares ou amigos”.

Quanto ao alojamento, os “hotéis e similares” aumentaram a sua importância relativa cabendo-lhes 24,7% (+1,3 p.p.) das dormidas resultantes das viagens turísticas.