INE: Proveitos continuam a crescer acima dos turistas

Tanto no mês de Março como no acumulado do primeiro trimestre do ano, os proveitos da actividade turística continuaram a acelerar e a suplantar o crescimento verificado no número de turistas e dormidas, um dado que é salientado pela secretária de Estado do Turismo, em nota à imprensa.

De acordo com os dados divulgados pelo INE esta terça-feira, os proveitos totais registaram um crescimento de 17,5% em Março, para 220,5 milhões de euros, com os proveitos de aposento a aumentarem 21,1% para 157,2 milhões de euros. Já no acumulado do primeiro trimestre, os proveitos totais subiram 14% para 510,3 milhões de euros e os de aposento aumentaram 16,1% para perto de 359 milhões.

Em nota enviada à imprensa, a secretária de Estado do Turismo sublinha o facto de se manter “a tendência de os proveitos crescerem mais do que o número de visitantes”, tanto no que se refere aos indicadores de Março como do trimestre. Aliás, Ana Mendes Godinho destaca que “os dados acumulados dos três primeiros meses de 2018 apontam, precisamente, para um crescimento duas vezes superior dos proveitos face ao número de hóspedes e dormidas”.

O aumento dos proveitos é transversal às várias regiões do país, com o INE a destacar o Norte (+27,8% nos proveitos totais e +30,9% nos de aposento), Alentejo (+26,2% e +31,3%, respectivamente) e Centro (+26,4% e +24,1%, pela mesma ordem).

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) foi 37,3€ em Março, o que se traduziu num aumento de 16,8% em termos homólogos, com Lisboa e Madeira a serem as regiões com RevPAR mais elevado: 64,2€ e 51,3€. Neste indicador, o INE destaca ainda os crescimentos do Alentejo (+27,3%) e do Norte (+27,2%).

“A evolução do RevPAR foi globalmente positiva entre as diversas tipologias e respectivas categorias. Neste mês, os maiores aumentos verificaram-se nas Pousadas (+32,1%), apartamentos turísticos (+22,8%) e hotéis (+17,0%), nestes últimos com realce para as unidades de quatro e três estrelas (+20,1% e +19,3%, respectivamente) ”, lê-se na informação do INE.

A propósito, Ana Mendes Godinho comenta: “Face a igual período de 2016, ano em que a Páscoa também se celebrou em Março, os números demonstram dinamismo e crescimento sustentado, com os proveitos a crescerem 28% e os hóspedes 12,4%”. A secretária de Estado sublinha ainda o facto de a actividade turística continuar a “crescer ao longo de todo o território, com particular destaque para o Alentejo, que cresceu 29,9%, mas também para o Norte, que expandiu 18,9%, e Centro, com +17,4%”. Outro dos destaques vai para o comportamento do RevPar e da taxa de ocupação que “registam crescimentos igualmente expressivos”.