INE: Proveitos da hotelaria aceleram em Março

Os proveitos totais da hotelaria em Portugal atingiram 170,6 milhões de euros (+22,5%) em Março de 2016, e os de aposento 118,7 milhões (+25,6%), de acordo com dados divulgados esta segunda-feira pelo INE.

Estes aumentos superaram os do mês anterior (+21,5% e +21,4%), enquanto o primeiro trimestre de 2016 traduziu-se em aumentos de 19,7% e 21,5% para os proveitos totais e de aposento, respectivamente.

Os proveitos aumentaram significativamente em todas as regiões, tendo os proveitos de aposento evidenciado crescimentos superiores aos proveitos totais em todas as regiões excepto no Algarve.

O INE destaca os aumentos nos proveitos de aposento nos Açores (+64,7%), Algarve (+34,4%) e Norte (+33,8%). A Madeira, com +13,2%, foi a única região com desaceleração face ao mês anterior, que foi de +20,1%.

O rendimento médio por quarto disponível (RevPAR) cresceu 22,1%, fixando-se em 29,6 euros. Lisboa e Madeira registaram os valores mais elevados deste indicador (47,7 € e 44,3 €). A evolução foi globalmente positiva, de maior impacto nos Açores (+60,4%) e no Norte (+30,2%).

À semelhança do mês anterior, os estabelecimentos com maior rentabilidade média por quarto disponível foram os hotéis de cinco estrelas para 60 euros e as pousadas (48 euros, a que corresponderam aumentos de 27,1% e 54,9%. Nos apartamentos turísticos o RevPar também evoluiu em Março, com aumentos de quase 45%.