INE: Proveitos da hotelaria nacional subiram 16,6% o ano passado

Dados preliminares do INE referentes à actividade turística nacional de 2017 revelam que os proveitos totais da hotelaria cresceram 16,6% e os de aposento 18,3% face a 2016. Apesar desta evolução positiva, verificou-se uma desaceleração ao nível dos proveitos totais e uma relativa estabilização dos de aposento, já que o ano anterior os dois indicadores tinham aumentado 17,3% e 18,2%, respectivamente.

Só no mês de Dezembro os proveitos totais atingiram 160,2 milhões de euros (+18,1%) e os de aposento 108,3 milhões de euros (+21,1%).

Sobre estes dois indicadores refira-se ainda que todas as regiões registaram aumentos, com maior destaque para os Açores (+31,5% nos proveitos totais e +32,1% nos de aposento), Alentejo (+26,6% e +33,1%) e região de Lisboa (+23,0% e +27,2%).

No conjunto do ano de 2017, o RevPar fixou-se em 50,2 euros, tendo-se verificado uma subida de 16,2%, superando a evolução verificada em 2016 que tinha sido de 15%. Entretanto, quando se refere apenas ao último mês do ano passado, o rendimento médio por quarto disponível foi de 28,3 euros o que se traduziu num aumento de 18,4%, sendo que o mais elevado teve lugar da área metropolitana de Lisboa, (46,4 euros), seguindo-se a Madeira (39 euros).