INE: Proveitos sobem mais do que as dormidas em Maio

Os proveitos totais da hotelaria nacional aumentaram 9,1% em Maio alcançando os 344,7 milhões de euros, quando em Abril a subida tinha sido apenas de 2,5%, e os proveitos de aposento cresceram 10,4% (+2.6% em Abril), ascendendo a 252,2 milhões de euros.

No entanto, tal como as dormidas, dados do INE revelados esta sexta-feira referem que foram ligeiramente menos expressivos que nos meses do 1º trimestre do ano. Mesmo assim, destaca-se do ligeiro aumento nas dormidas, que foi de apenas 1,1% no período em análise.

Entre as várias regiões, o INE desta os aumentos de proveitos no Alentejo (+19,1% nos proveitos totais e +20,9% nos de aposento), Norte (+15,1% e +15,3%) e região de Lisboa (+12,7% e +15,7%).

Por outro lado, o rendimento médio por quarto disponível (RevPar) conheceu um aumento de 8,1%, tendo atingido, durante o mês de Maio, os 56,5 euros. Em Abril este indicador tinha tido um aumento de apenas 1% face ao mesmo mês de 2017. Foi a região de Lisboa que teve o RevPar mais elevado (98,8 euros), e em termos percentuais, os destaques vão para o Alentejo (+16,4%) e a Área Metropolitana de Lisboa (+14,6%).

O INE indica ainda que a evolução do RevPar foi globalmente positiva entre as diversas tipologias e respectivas categorias de unidades hoteleiras.