INE: RevPar subiu em Dezembro

Embora as receitas hoteleiras de Dezembro de 2012 tenham ficado sensivelmente ao nível das registadas no mesmo mês do ano anterior, apresentando uma ligeira queda de apenas 0,1%, o revPar apresentou um aumento homólogo de 1,4%. Segundo os dados ontem publicados pelo INE, as receitas totais dos estabelecimentos hoteleiros em Portugal atingiram, no passado mês de Dezembro, um total de 82,7 milhões de euros, com – 0,1%. Em contraponto, os proveitos de aposento atingiram 52,2 milhões de euros, ficaram 2,6% acima dos registados em Dezembro de 2011. Em ambos os indicadores, as regiões que apresentaram uma evolução mais significativa foram o Algarve e a Madeira, com aumentos de 9,9% e 7,6% nas receitas totais, respectivamente, e de 8% e 18,6% nos proveitos de aposento. Em Lisboa também houve subida, embora menos expressiva: +1,4% nos proveitos totais e +2% nos de aposento, enquanto no Norte se reduziram os proveitos totais mas aumentaram os de aposento. As restantes regiões apresentaram resultados negativos nos indicadores em análise, como aconteceu no Alentejo, com -25% nos proveitos totais e -20% nos de aposento. Mesmo assim, o mês de Dezembro trouxe melhorias ao nível do revPar que registou uma subida homóloga de +1,4%. Lisboa e Madeira foram as regiões mais rentáveis, (23,8 euros e 23,7 euros, respectivamente), seguindo-se o Norte (14,1 euros). Em termos homólogos, a Madeira foi a região que mais cresceu (+25,4%), secundada apenas pelo Algarve (+7,1%). As restantes regiões apresentaram quebras na rentabilidade, com destaque para o Centro (-16,1%) e o Alentejo (-13,3%). O revPar mais elevado registou-se nos hotéis de cinco estrelas, com 33,3 euros, enquanto os quatro estrelas se ficaram pelos 16,9 euros. M.F.