INE: Viagens de portugueses aumentam cá dentro e lá fora

No 4º trimestre de 2016 realizaram-se 4 milhões de viagens domésticas correspondendo a um aumento de 6,2%, contra 9,9% no 3º trimestre). Também as viagens com destino ao estrangeiro apresentaram crescimento (5,8%; 7,1% no 3º trimestre), de acordo com dados publicados esta terça-feira pelo INE.

Nas viagens ao estrangeiro, como é habitual, destacou-se o motivo “lazer, recreio ou férias”, com 41,4% das viagens totais, enquanto nas viagens em território nacional a “visita a familiares ou amigos” foi o principal motivo apontado, correspondendo a 61,6% do total.

Na globalidade do ano de 2016, “lazer, recreio ou férias” representou 54,7% das viagens realizadas ao estrangeiro (+5,0 p.p.). Nas viagens domésticas, as “visitas a familiares ou amigos” corresponderam a 46,3% das viagens (-0,9 p.p.).

Na sua análise o INE indica que em 2016 realizaram-se 16,5 milhões de viagens com recurso a automóvel (+6,1%), tendo este meio de transporte assegurado 82,4% das deslocações (81,3% em 2015). As viagens por avião (9% do total) totalizaram 1,8 milhões (-0,2%).

Durante o ano passado, 2016 a proporção de viagens com marcação antecipada diminuiu para 29,0% (-1,3 p.p.), verificando-se que nas viagens para o estrangeiro a marcação prévia reduziu-se para 88,6% (-1,7 p.p.).

A internet foi utilizada na organização de 14,5% das viagens realizadas (-0,9 p.p.); nas deslocações para o estrangeiro a sua utilização teve um incremento de 3,4 p.p., ascendendo a 63,9% das viagens totais.

Em 2016 a utilização de internet ocorreu em 15,8% das viagens, tal como em 2015, enquanto no total do ano, 5,9% das viagens realizaram-se com recurso a agência de viagens (-0,4 p.p.), e na globalidade de 2016 as viagens de curta duração corresponderam a 70,2% do total de viagens (+1,7 p.p.).

O UNE diz ainda que a larga maioria das dormidas resultantes das viagens turísticas realizou-se em “alojamento particular” 71,3% do total (+2,5 p.p.), tendo as dormidas em “hotéis e similares” agregado 15,4% (-2,4 p.p.).