ITB: Trade português acredita em evolução positiva do mercado alemão

No espaço de Portugal na ITB Berlim, o clima que se vive é de confiança no mercado alemão. Não há euforia – os tempos não estão para isso – mas o trade português presente na feira acredita que o mercado alemão pode voltar a registar, já este ano, este ano uma evolução positiva. Portugal está na ITB Berlim que decorre até domingo, com um stand com 820 m2 em que estão representadas as regiões turísticas do Porto e Norte, Centro, Lisboa, Alentejo, Algarve, Madeira e Açores, bem como 55 empresas nacionais (havia outras fora do stand do Turismo de Portugal). Um stand que, logo no primeiro dia, e desde a primeira hora da feira, esteve sempre cheio, o que reflecte o interesse existente pelo destino Portugal, tanto por parte do mercado alemão como por outros, porque na ITB é todo o mundo que está presente. Algo que se notava também pelo índice de ocupação de muitos expositores, que se desdobraram em reuniões. Não espanta por isso que responsáveis das regiões turísticas portuguesas como de grupos e unidades hoteleiras tivessem transmitido ao Turisver.com um sentimento de confiança relativamente à evolução do mercado alemão para Portugal. Para alguns, a contratação de 2013 já está mesmo feita e com indicadores positivos apesar de se esperar ainda mais das reservas de última hora. E quanto a negociações para 2014, que neste caso era o foco da presença na ITB, as perspectivas são também animadoras. É sabido que Portugal tem apenas um “share” de 1% no que se refere às viagens dos turistas alemães. Aumentar este “share” é o objectivo que todos acreditam ser possível com muito trabalho e uma presença forte no mercado alemão. Apenas há um “se” que, de forma unânime, todos os expositores com quem o Turisver.com teve a oportunidade de falar na ITB, quer fossem responsáveis das regiões turísticas ou empresários, referiram como sendo essencial: o aumento das ligações aéreas. M.F.