José Bizarro: Congressos da APAVT no estrangeiro “não têm apostado” no incoming

José Bizarro, administrador da Transalpino refere, em declarações ao turisver.com, que os congressos da APAVT realizados em destinos internacionais, “não têm apostado” no incoming.

“A maior parte dos congressos no estrangeiro não tem apostado no sentido de mais turistas para Portugal, ou seja, têm sido muito virados para o outgoing”, mas hoje em dia “fará todo o sentido”. Por isso, vale a penar começar-se a escolher determinados países.

Na opinião do executivo, “o ideal era ir alternando com um congresso em Portugal e outro lá fora, por um lado para conhecer as potencialidades que cada uma das regiões em Portugal têm para oferecer e promover o turismo interno, e por outro lado, no estrangeiro permitem conhecer melhor os locais e novas realidades, promovendo as duas vertentes do turismo: o incoming e o outgoing”.

E Macau? “Pelo facto de começarem a existir voos directos desde a China acho que faz todo o sentido. Até porque acredito que outras organizações irão aproveitar a realização do congresso para irem uns dias antes ou ficarem uns dias depois para realizar encontros e tomar posições para viabilizar negócios futuros”, frisou o empresário.

Se nos últimos anos, com o peso da crise foi necessário conter os custos, o administrador da Transalpino defende que “hoje as agências de viagens estão um pouco mais estruturadas e com possibilidades de conhecer um destino mais ao pormenor. O que pode acontecer é que uma viagem desta natureza obriga a mais dias de congresso do que em Portugal e algumas mais pequenas podem eventual não poder participar. Penso que será mais por aí do que propriamente pelo custo da viagem”, enfatizou.