Em Junho e no semestre: Preços na hotelaria de Lisboa continuam a aumentar

Em Junho, o preço dos quartos nos hotéis da cidade de Lisboa continuaram a aumentar em todas as categorias, o mesmo acontecendo com as taxas de ocupação. Os resultados, divulgados esta segunda-feira, são do Observatório Turismo de Lisboa que dá conta também dos resultados amplamente positivos do acumulado do primeiro semestre.

À imagem do que vem acontecendo desde o ano passado, o preço por quarto da hotelaria de Lisboa está a aumentar acima da taxa de ocupação, o que gera resultados significativamente positivos ao nível do RevPar. Em Junho esta tendência manteve-se, com a ocupação média dos hotéis analisados a atingir novos máximos: 91,49% para os 3 estrelas (+3,0% que no mesmo mês do ano passado), 90,72% para os 4 estrelas (+3,8%) e 78,14% para os 5 estrelas (+1,2%). Em síntese, a ocupação hoteleira da cidade situou-se nos 87,50%, com uma subida de 3,1% em termos homólogos.

No acumulado do primeiro semestre do ano, os hotéis de 3 estrelas registaram uma ocupação média de 80,35% (+7,7% que no mesmo período do ano passado), os 4 estrelas alcançaram os 80,84% (+7,5%) e os 5 estrelas registaram uma ocupação média de 70,11% (+8,6%).

O preço médio por quarto vendido (Average) atingiu em Junho os 106,32€ (média das três tipologias de hotéis considerados no Observatório), representando um aumento homólogo de 11,3%. Os 3 estrelas subiram 10,3% para 74,03€, os 4 estrelas registaram um aumento de 14,2% para 90,30€ e os 5 estrelas atingiram os 170,80€, +11,2% que no mesmo mês de 2016.

No acumulado do semestre, os números são também positivos, com os 4 estrelas a comandarem o aumento ao nível do preço médio por quarto vendido, com uma subida homóloga de 12,5% para 81,64€. Seguiram-se os 5 estrelas com um aumento de 11,9% para 156,77€, e por fim os 3 estrelas com uma subida de 8,0% para 65,79€.

No RevPar (preço médio por quarto disponível) a variação síntese na cidade foi de 14,7%, com os valores a chegarem aos 93,03€. A subida mais relevante registou-se

ao nível dos estabelecimentos de 4 estrelas, com uma evolução de 18,5% para 81,92€, seguindo-se os 3 estrelas com +13,5% para uma média de 67,73€.  Já os hotéis de 5 estrelas alcançaram um preço médio de 133,46€, reflectindo uma subida homóloga de 12,5%.

O acumulado dos primeiros seis meses do ano confirma a tendência de aumento ao nível do RevPar que aumentou 19,5% (valor síntese) para os 75,05€. Por categorias o destaque no semestre vai para os hotéis de 5 estrelas que viram o RevPar aumentar 21,5% para 109,90€. Seguiram-se os 4 estrelas, com +20,9% para 66,00€ e os 3 estrelas com um aumento de 16,3% para 52,86€.