Justiça francesa decreta falência da Aigle Azur

O Tribunal de Comércio de Evry decretou a falência da segunda maior companhia aérea de França e obrigou à extinção definitiva de toda a sua actividade, depois de ter recusado todas as propostas de aquisição da empresa.

Depois de considerar que nenhuma das propostas de compra era de molde a solucionar a situação da Aigle Azur de forma definitiva, o Tribunal de Comércio de França decretou a falência da empresa, o que além da extinção da actividade implica a liquidação dos seus activos e o final dos contratos com mais de 1.100 empregados em França e na Argélia, adianta a imprensa francesa.

Segundo a imprensa internacional, o tribunal lamentou a decisão mas explicou que os candidatos que tinham manifestado interesse na companhia não tinham apresentado propostas concretas nem tinham dado garantias financeiras suficientes.

Entre os interessados estavam Lionel Guérin e Philippe Micouleau, antigos directores da Air France e Gérard Houa que detinha 19% do capital da Aigle Azur.