Líder do PSD Açores acusa SATA de não potenciar o sucesso das low cost

O líder do PSD Açores afirmou que o “sucesso das ‘low cost’ no turismo e na economia da região podia ser ainda maior” se a SATA e o Governo dos Açores, tivessem tido a” percepção” de que esta opção obrigaria também à melhoria da capacidade de resposta da operação da SATA no mercado inter-ilhas.

Duarte Freitas, que falava aos jornalistas locais, durante uma deslocação às Sete Cidades, em S. Miguel, acusou a SATA Air Açores de “estrangular” o mercado inter-ilhas, não potenciando o “sucesso” das “low cost” na região, por via da sua incapacidade de criar voos suficientes para fazer os turistas circularem, além do que os preços que continua a praticar são “elevadíssimos”, indicando que algo tem que ser feito “muito rapidamente”, neste sentido.

O objectivo da deslocação do presidente dos social-democratas açorianos às Sete Cidades foi no sentido de se inteirar, junto dos operadores turísticos, o impacto económico das companhias de baixo custo nos Açores.

Desde Abril deste ano que o mercado aéreo com os Açores, a partir de Lisboa e Porto, se encontra liberalizado, permitindo operações “low cost”, designadamente para Ponta Delgada, na ilha de São Miguel, perspectivando-se operações idênticas para breve, para a ilha Terceira, a outra rota que foi liberalizada ao abrigo do novo regime de transporte aéreo.

No entanto, apesar destes estrangulamentos, Duarte Freitas reconhece que todo o arquipélago está a sentir “um impacto significativo” da abertura do mercado aéreo.

C.M.