Linha Valorizar: 1,8M€ vão apoiar 5 projectos no interior

Assinados esta quinta-feira, 4 de Janeiro, pelo Turismo de Portugal e os municípios da Covilhã e de Idanha-a-Nova, a Associação das Aldeias Históricas e o Eco Glamping da Gardunha, em cerimónia que contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, os cinco contratos que vão receber incentivos através da Linha Valorizar, representam um apoio total na ordem de 1,8 milhões de euros.

Em comunicado, a Secretaria de Estado do Turismo esclarece quais os projectos apoiados e os montantes atribuídos a cada um deles. Assim, no município da Covilhã foi aprovado um incentivo de 180 mil euros, ao abrigo da Linha de Apoio ao Turismo Acessível, para o projecto de melhoria de acessibilidade ao Museu de Arte e Cultura. O projecto integra melhoria de infra-estruturas e aplicação de novas tecnologias, edição de guias em braille, criação da APP “Covilhã Acessível – Guia da Cidade”, e implementação de nova sinalética na cidade. Já a Linha de Apoio à Disponibilização das Redes WI-FI apoiou com 45 mil euros o projecto, já concretizado e que será assinalado nesta oportunidade, de dotar a cidade de rede wi-fi.

No Fundão, na aldeia de Alcongosta, o projecto de expansão e modernização do Natura Glamping, uma oferta de alojamento turístico na modalidade de glamping, em plena Serra da Gardunha é apoiado com 135 mil euros da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

Outro dos contratos agora assinados refere-se ao município de Idanha-a-Nova, em concreto a um projecto de valorização e qualificação turística da aldeia de Monsanto. Neste caso trata-se de um incentivo de 394 mil euros, ao abrigo da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

No âmbito da mesma Linha, com um incentivo de 399 mil euros, a Associação das Aldeias Históricas arranca com um projecto para desenvolvimento e promoção da Grande Rota 22. Incluem-se acções de promoção, sinalização e promoção da mobilidade inter-aldeia, “de forma a capacitar esta emblemática rota para que possa responder a todas as necessidades de quem a percorre”, sublinha o comunicado da Secretaria de Estado do Turismo.

Ainda com a Associação das Aldeias Históricas, mas no âmbito da Linha de Apoio à Disponibilização de Redes Wi-Fi, foi aprovado um incentivo de 650 mil euros para promover a disponibilização de redes wi-fi de elevada qualidade nos centros históricos e nos espaços públicos de maior afluxo de turistas no conjunto das doze aldeias históricas.

Para Ana Mendes Godinho estes projectos “reflectem o dinamismo que se sente no país em termos de investimento e projectos inovadores no turismo, associados à valorização do território, do património e da natureza. O Programa Valorizar que criámos há 1 ano aprovou até ao momento cerca de 230 projectos, demonstrando que o Turismo é um instrumento de dinamização das economias regionais, estando cada vez mais a acontecer em todo o país”.

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, “o Programa Valorizar é um mecanismo que visa investir na dinamização turística de uma região que, infelizmente, foi altamente fustigada nos últimos meses. Pretendemos, assim, cumprir os nossos objectivos estratégicos de qualificar, capacitar e diversificar a oferta, contribuindo para uma procura mais homogénea por todo o território nacional”.