Lisboa é Capital Europeia Verde de 2020

Lisboa foi a vencedora do prémio Capital Europeia Verde de 2020, uma distinção atribuída anualmente e que pela primeira vez é outorgada a uma cidade portuguesa.

O título de Capital Europeia Verde visa recompensar os esforços das cidades que colocam em prática planos que as tornem amigas do ambiente e que promovam uma população envolvida na sustentabilidade ambiental, social e económica.

O anúncio foi feito no passado dia 21 de Junho pelo Comissário europeu para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, que reforçou a importância desta iniciativa anual, sobretudo devido aos “enormes desafios ambientais que existem”.

As principais adversárias de Lisboa eram Ghent, na Bélgica e Lahti , na Finlândia, mas o júri considerou que Lisboa deu início ao seu percurso rumo à sustentabilidade, num momento em que atravessava uma crise económica, pelo que se tornou numa “inspiração e (…) modelo para muitas cidades da União Europeia”.

Os principais pontos fortes destacados pelo júri residiram no uso sustentável dos solos, na mobilidade urbana sustentável (transportes), no crescimento verde e inovação ecológica, e ainda na adaptação às alterações climáticas.

O Comissário Vella destacou ainda o facto de Lisboa ter sido “a primeira capital na Europa a assinar o Novo Pacto de Autarcas para Mudanças Climáticas e Energia em 2016, depois de alcançar uma redução de 50 % nas emissões de CO2 entre 2002 e 2014; reduzir o consumo de energia em 23 % e o consumo de água em 17 % de 2007 a 2013”.

Este título é acompanhado de um incentivo financeiro no valor de 350 mil euros da Comissão Europeia, para avançar com o seu ano de Capital Verde.