Lisboa: Indicadores hoteleiros de 2016 estiveram em alta

Dados divulgados esta quarta-feira pelo Observatório do Turismo de Lisboa indicam subidas nos três indicadores hoteleiros em análise de 2016 face ao ano anterior (Average, Ocupação e RevPar). O destaque vai para o aumento de 9% verificado no RevPar, mas também o preço médio por quarto vendido aumentou em termos homólogos (+7,7%).

No acumulado do ano, a hotelaria de Lisboa viu a ocupação por quarto subir 1,2% para 76,21%, com as unidades de 5 e 3 estrelas a registarem acréscimos de 1,6%, enquanto os 4 estrelas se quedaram por um aumento de 1,0%.

Mais fortes foram os aumentos registados no preço médio por quarto vendido e no RevPar. No primeiro caso a subida foi de 7,7% para 90,61€, com os 3 estrelas a sediarem o aumento mais expressivo: +9,4% para 63,65€. Seguiram-se os 4 estrelas com +7,8% para 75,81€ e os 5 estrelas com +7,1% para um preço médio por quarto vendido de 144.56€.

Já o RevPar (preço médio por quarto disponível) registou uma subida homóloga de 9,0% para uma média de 69,05€. O aumento mais expressivo aconteceu nos hotéis de 3 estrelas que viram o RevPar subir em média 11,2% para 50,21€. As restantes categorias tiveram aumentos homólogos semelhantes: +8,9% para 60,02€ nos 4 estrelas e +8,8% para 99,30€ nos hotéis de categoria superior.

O mês de Dezembro veio confirmar a tendência ascen­dente do ano, com subidas também em todos os indicadores. A ocupação média por quarto aumentou 5,1% para 54,11% (aumento 5,1%), com os 3 estrelas no comando das subidas (+9,6% para 56,91% – a ocupação mais elevada entre as três categorias em análise).

O preço médio por quarto vendido (Average) registou uma subida de 6,1% em termos homólogos para 82,5€, com o maior aumento a verificar-se nos três estrelas (+10,3% para 56,51€]

No preço médio por quarto disponível (RevPar) a variação foi ainda mais favorável, com uma progressão de 11,5% para 44,73€. A subida mais relevante ocorreu igualmente nos estabelecimentos de 3 estrelas, com 20,9% de aumento médio face a Dezembro de 2015, alcançando os 50,21€.