Lourinhã: “um destino que efectivamente vale a pena explorar”

A Câmara Municipal da Lourinhã apresentou esta quarta-feira, na Bolsa de Turismo de Lisboa, o filme promocional do concelho, bem como as suas potencialidades turísticas e as diversas actividades que figuram a sua agenda de eventos, sob o mote “Lourinhã, um destino a explorar”.

A apresentação das valências do município contou com a presença do presidente da Câmara da Lourinhã, João Duarte Carvalho, e intervenção do vereador e vice-presidente da Câmara da Lourinhã, Fernando Oliveira. Este último começou por apresentar a Lourinhã como “um destino que efectivamente vale a pena explorar”, dada a proximidade a Lisboa e o conjunto de ofertas diversas que oferece, cuja estratégia de promoção recai sobre quatro eixos principais, nomeadamente o Sol e Mar, Património, Batalha do Vimeiro e Capital dos Dinossauros.

O Sol e Mar é o “factor diferenciador da nossa costa”, que conta com diversas praias com bandeira azul e ostenta o galardão “Quality Coast” global para os seus 12Km. A oferta é complementada pela qualidade do alojamento e estabelecimentos de restauração, sendo que um dos seus atractivos é o surf, com “uma estratégia diferenciadora sobretudo para a família”. Neste eixo ligado à actividade física e natureza destacam-se, também, os passeios pedestres, de bicicleta ou BTT, o geocaching e o birdwatching, sendo que para o concelho esta “mostra de contacto com a natureza é extremamente importante”.

O segundo eixo recai do património material e imaterial, com destaque, por exemplo, para a Igreja de Santa Maria do Castelo e o Forte de Paimogo, bem como para os moinhos eólicos, que se querem como património classificado pela UNESCO. Relativamente à Batalha do Vimeiro, o município apresenta uma estratégia trabalhada, tendo como base o Centro de Interpretação da Batalha do Vimeiro, que este ano se apresenta sob o tema “Vimeiro na Rota do Turismo Militar”, com diferentes enfoques todos os meses, com especial atenção para os dias 14, 15 e 16 de Julho, quando ocorre a recriação histórica da batalha e o Mercado Oitocentista.

Por fim, Fernando Oliveira destaca que a Lourinhã oferece “paleontologia como não há no mundo”, relativamente ao Jurássico Superior, visível de momento no Museu da Lourinhã, “a visitar de forma demorada” e com principal destaque para o Parque dos Dinossauros, a abrir no final deste ano. O parque, que já se encontra em construção, é resultado de um investimento de cerca de 4.5 milhões de euros, com financiamento parcial pelo Turismo de Portugal, e vai apresentar cinco circuitos distintos, com 150 réplicas de dinossauros inseridos na paisagem natural. O Museu da Lourinhã registou a entrada de 25.000 visitantes o ano que passou, sendo que se espera que o Parque dos Dinossauros atraia entre 150.000 a 200.000 visitantes por ano.

O filme promocional apresentado na BTL, visa mostrar a panóplia de atracções que o concelho oferece enquanto destino turístico, tanto para estadia de curta duração, como para férias mais longas. Nele destacam-se características únicas e produtos diferenciadores, como a Aguardente DOC Lourinhã, a Quinzena Gastronómica do Polvo e o Festival da Abóbora. Desenvolvido pela Message in a Bottle e pela Click and Play, está disponível tanto em português como em inglês e vai estar à disposição dos agentes económicos do concelho como forma de o mostrarem junto do mercado interno e externo.