Macau acolhe 6ª edição do Fórum de Economia de Turismo Global

A 6.ª edição do Fórum de Economia de Turismo Global de Macau, que decorre nos dias 16 e 17 deste mês, vai incidir na cooperação com 16 países da Europa Central e de Leste, que estarão representados a nível ministerial.

A edição deste ano será subordinada ao tema “Colaboração Regional para um Futuro Melhor” e além de se centrar sobre a iniciativa chinesa “Uma Faixa, Uma Rota”, vai focar-se na chamada cooperação “16+1”, que inclui 16 países da Europa Central e de Leste e a província chinesa de Guizhou. Vai levar ao território mais de uma centena e meia de oradores de 50 países.

“Com o forte crescimento do número de visitantes chineses aos países da Europa central e de leste nos últimos anos, a China e os países da Europa central e de leste criaram uma organização oficial para facilitar a crescente cooperação turística”, disse ontem a secretária-geral do Fórum, Pansy Ho, em conferência de imprensa.

“Este ano incluímos 16 países da Europa Central e de Leste que não são muito conhecidos no Extremo Oriente. Achámos que era uma boa oportunidade. São todos muito próximos uns dos outros e não são muito grandes, têm experiência em oferecer pacotes turísticos combinados”, disse a secretária-geral do Fórum, Pansy Ho, citada pelo online local Ponto Final.

O fórum vai também contar com a presença do secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (OMT), Taleb Rifai. Estes representantes vão participar nas sessões “Frente a frente entre ministros e líderes do sector privado”, uma das iniciativas do Fórum, que este ano, segundo a organização, vai contar com “o maior painel de oradores de sempre”, 169 de 50 países.