Macau na Rede das Cidades Criativas da UNESCO

Sob a designação “Macau, China”, Macau passou a fazer parte da Rede das Cidades Criativas da UNESCO na área da Gastronomia, o que vai reforçar o papel da gastronomia na preservação da identidade cultural desta Região Administrativa Especial da China.

Macau espera agora que a designação traga um impacto positivo para o desenvolvimento sustentável da cidade, através da sua herança, criatividade e intercâmbio na área da gastronomia.

Lançada em 2004, a rede das Cidades Criativas da UNESCO visa promover a cooperação entre as cidades que identificaram a criatividade como um factor estratégico para o desenvolvimento sustentável ao nível dos aspectos económico, social, cultural e ambiental.

Com a entrada de Macau nesta rede, abrem-se ao território novas oportunidades para a diversificação da sua economia, “com a gastronomia a assumir um papel de força condutora para a preservação da identidade cultural de Macau, promovendo ao mesmo tempo um desenvolvimento sustentável e expandindo a cooperação internacional”, lê-se em comunicado.

A designação de Cidade Criativa deverá proporcionar a Macau o reconhecimento mundial do legado de mais de 400 anos da culinária macaense, providenciando condições favoráveis para que as tradições alimentares continuem a florescer.

No aspecto da criatividade, espera-se que a adesão à rede estimule as entidades de gastronomia intervenientes e agentes de outras áreas criativas a explorarem como é que a culinária e outros aspectos da cultura se podem fundir para diversificar a economia.

A Rede de Cidades Criativas cobre sete áreas criativas: artesanato e arte popular, design, cinema, gastronomia, literatura, música, artes e media.