Macau: Plano para o turismo estima 40 milhões de visitantes até 2025

O Plano Geral do Desenvolvimento da Indústria do Turismo de Macau prevê que em 2025 o território possa receber entre 38 milhões e 40 milhões de visitantes.

O documento, que vai orientar o desenvolvimento do sector nos próximos quinze anos, e esteve em consulta pública durante dois meses, tem em conta um crescimento médio anual entre 3% e 5% no número de visitantes.

Os recursos e os produtos turísticos, o desenvolvimento urbano e os mercados e mercados-alvo foram os tópicos mais discutidos nas diferentes opiniões. De acordo com a Direcção dos Serviços de Turismo de Macau, estas opiniões foram tidas em conta para realizar ajustamentos no planeamento geral para o turismo.

A revitalização da zona do Porto Interior com restaurantes ao ar livre, lojas e áreas comerciais faz parte da estratégia para melhorar e aumentar a qualidade da oferta turística. Os responsáveis pelos Serviços de Turismo querem também estar menos dependentes dos visitantes da República Popular da China.

Em relação à diversificação dos países de origem dos turistas, a DST espera que em 2025 entre 14 e 15% dos visitantes cheguem de regiões fora da Grande China. Actualmente a proporção deste tipo de turistas está nos 9%.

Também a médio prazo, há o objectivo de incentivar em Macau a construção de parques temáticos de renome mundial. Actualmente existem planos por parte da operadora de jogo Galaxy para criar um parque do género.

O documento prevê igualmente que as receitas não-jogo subam dos 6,4 mil milhões de dólares americanos no ano passado para um valor entre os 12 mil milhões e os 14 mil milhões de dólares americanos em 2025.