Madeira “apanha boleia” das comemorações dos 600 anos para se promover como destino turístico

“Pretendemos promover e a afirmar a região enquanto destino de história, de cultura, de património material e imaterial e de tradições e enaltecer o papel que a Madeira teve na história da expansão marítima e na economia global através dos seus recursos endógenos e da sua posição geoestratégica”, afirmou a secretária regional do Turismo e Cultura, da Madeira.

Paula Cabaço, citada pela Lusa, falava na conferência, esta quinta-feira, de apresentação da marca e das ferramentas de comunicação que sustentam a divulgação/promoção das celebrações dos 600 anos da descoberta do arquipélago, que se assinala em 2019.

O Governo Regional reafirmou assim a importância das comemorações dos 600 anos da descoberta da Madeira e do Porto Santo, como mecanismo para “promover e afirmar” a região enquanto destino turístico e cultural.

O logótipo das comemorações é inspirado na bandeira da região autónoma e na cruz da Ordem de Cristo e está disponível em diversas cores onde, por exemplo, o verde simboliza a natureza, azul o mar, o amarelo o sol e o calor e o vermelho a forma calorosa como os ilhéus recebem os visitantes. A partir deste símbolo foram também criados um padrão comemorativo, troféus e uma medalha.

Em termos de comunicação, para além do site na internet (www.madeira600.pt) e de uma conta no Facebook (Madeira 600 anos) foram criadas quatro imagens principais, onde os dois zeros do número 600 são preenchidos com elementos identificativos da Madeira, como as flores, o bordado, o vinho e a música.

“Criámos uma marca e uma identidade gráfica forte para identificar e salientar todos os eventos e iniciativas que vão ser desenvolvidas ao longo das comemorações”, disse Paula Cabaço, citada pela Lusa, informando que toda a informação e material de comunicação está disponível em português e inglês.