Madeira recebe seminário sobre turismo sustentável nos destinos insulares

“Inovação em Destinos e Produtos Turísticos: Desafios para os Espaços Insulares” é tema de um seminário que vai juntar, dia 4 de Maio, na Universidade da Madeira (UMa), especialistas nacionais e internacionais.

Organizado em parceria com o Instituto de Geografia e Ordenamento do Território (IGOT) e com a Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE), o seminário irá constituir uma oportunidade para aprofundar o debate em torno do desenvolvimento turístico sustentável dos destinos insulares, em particular o caso da Madeira.

O programa do seminário inclui três sessões temáticas e a apresentação de do livro. “Turismo e Desporto de Aventura: Actividades com Manobras de Cordas”. A sessão de abertura contará com a presença da secretária Regional do Turismo da Madeira, Paula Cabaço.

Os trabalhos arrancam com a sessão subordinada ao tema “Destinos insulares: inovação na sustentabilidade”, com intervenções de Alfonso Vargas-Sánchez, da Universidade de Sevilha, de Jorge Umbelino, da ESHTE, e de Josep-Francesc Valls, da UMa. O painel “Turismo na natureza e náutico: inovação e desafios”, contará com intervenções de Francisco Silva e Maria do Céu Almeida, da ESHTE, e de Catarina Fernando, da UMa, e finalmente, na terceira sessão, sobre “Novos desafios para o destino Madeira”, vão intervir Dorita Mendonça, directora Regional do Turismo da Madeira, Paulo Oliveira, do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, Francisco Silva, da ESHTE, Alfonso Vargas-Sánchez, da US, António Almeida, da UMa, e os empresários Luís Dias e José Alberto Cardoso.

A participação no seminário, que se integra nas actividades do curso de Doutoramento em Turismo do IGOT em associação com a ESHTE, é gratuita, mediante a inscrição prévia através do endereço https://tinyurl.com/turismo-uma.

Para além do seminário terão ainda lugar outras actividades nos dias 5,6 e 7 de Maio, tal como um workshop sobre “Planeamento de espaços e produtos turísticos” e “A Madeira e o Garden Tourism”.