Marca Selecção Nacional de Futebol vai ser utilizada em promoção turística

A marca Selecção Nacional de Futebol vai poder ser utilizada em acções de promoção internacional do Destino Portugal, ao abrigo de um acordo celebrado entre o Turismo de Portugal e a Federação Portuguesa de Futebol.

O pontapé de saída acontece durante a Taça das Confederações, que se realiza de 17 de Junho a 2 de Julho, na Rússia, ocasião em que será realizada uma campanha digital e acções dirigidas aos operadores turísticos russos, com o objectivo de aumentar a notoriedade e reforçar a afinidade com o destino Portugal.

Até 2018, o investimento é de 320 mil euros, e serão várias as acções agendadas nos mercados estratégicos para Portugal, designadamente nas feiras e workshops internacionais de turismo, mas também, durante a fase de preparação dos jogos que antecedem o Mundial de 2018, ancoradas na campanha “Cant Skip Portugal”, como forma de estimular o interesse junto dos turistas estrangeiros para conhecerem o país dos campeões europeus.

“Pelos valores de que está naturalmente imbuída, intrínsecos ao ser português, a Selecção Nacional, carismática e vitoriosa, é uma embaixadora de excepção, promotora ímpar de um país que, não tendo nascido geograficamente grande, é enorme nos seus valores e exemplos”, sublinha o presidente do Turismo de Portugal.

Luís Araújo está ciente que a parceria estabelecida com a Federação Portuguesa de Futebol, “pela similaridade de objectivos em que assenta, eleva a fasquia, levando o nome de Portugal ainda mais longe”, para indicar ainda que “contribuirá para aumentar a nossa notoriedade nos mercados internacionais, conscientes que estamos do valor, da qualidade, diversidade e diferenciação da nossa oferta turística”.

Para Fernando Gomes, presidente da FPF, “a união de forças com o Turismo de Portugal permitirá acentuar a FPF e as selecções nacionais como marca global; acentuará a visibilidade de Portugal num contexto internacional, abrirá novos mercados turísticos, criará mais emprego e mais riqueza para o País que defendemos, em todas as circunstâncias, dentro e fora de campo”.