Meliá soube aproveitar os “ventos favoráveis” do turismo em 2017

Quem o afirma é Gabriel Escarrer, vice-presidente e CEO da Meliá Hotels International, numa comunicação veiculada no site do grupo em que o responsável faz o balanço do ano 2017 para a cadeia hoteleira e avança a abertura, em 2018 e 2019, de 50 novos hotéis.

Referindo o bom momento turístico que o mundo atravessa e a resiliência mostrada por esta actividade económica que conseguiu ultrapassar os focos de instabilidade geopolítica e social, terrorismo e devastadores fenómenos meteorológicos, Gabriel Escarrer sublinhou que a Meliá Hotels International “manteve o rumo firme” e soube aproveitar “os ventos favoráveis que sopraram, como o incremento da procura nos principais destinos do Mediterrâneo ocidental e Ilhas Canárias”.

Sobretudo, afirma, a Meliá continua a desenvolver o seu plano estratégico, “enfocado tanto no portefólio de marcas e produtos”, na sua renovação e reposicionamento, bem como na “transformação cultural e digital do grupo”, no sentido de reforçar a sua liderança num ambiente cada vez mais competitivo.

No que se refere ao portefólio, Escarrer sublinha o seu crescimento, com a “incorporação de mais 30 novos hotéis” a que irão juntar-se outros ainda, tanto que, entre 2018 e 2019, a cadeia irá abrir quase meia centena de estabelecimentos de marcas como Grand Meliá ou ME.

A renovação das marcas hoteleiras do grupo foi outro dos pontos focados pelo CEO, garantindo que “com esta nova visão” a Meliá continuou a “renovar e reposicionar” os seus hotéis.

Relativamente ao paradigma digital, o vice-presidente da Meliá avançou que o site melia.com “é hoje o primeiro canal de vendas do grupo”.