Mercado alemão em alta para Portugal

De acordo com informações da APAVT – Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo, recolhidas junto da sua congénere alemã, DRV, que em Novembro realizou o seu congresso no nosso país, as reservas do mercado alemão para Portugal deverão este ano crescer 20% face a 2015.

Segundo o presidente da DRV, Norbert Fiebig, com quem o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira, se encontrou recentemente em Berlim, por ocasião da Feira de Turismo, o ano passado o número de alemães que visitaram Portugal atingiu um recorde de 1,1 milhões, traduzindo-se num crescimento de mais de 10% em relação ao ano anterior.

“Felizmente, esta tendência de evolução positiva parece manter-se”, afirmou Fiebig no decorrer da referida reunião. Relativamente a este ano, o mesmo responsável adiantou que “o crescimento do número de reservas, em final de Janeiro, situava-se em cerca de 20%”.

A Alemanha foi o mercado que em 2015 ficou em primeiro lugar em termos das dormidas de estrangeiros em Portugal, muito embora o fluxo de turistas alemães que procuram o nosso país seja ainda incipiente, pouco mais de 1% face ao número de alemães que faz férias no estrangeiro. Por isso, o presidente da DRV sublinha que “a promoção e marketing de Portugal na Alemanha deveria manter-se no seu mais alto nível, para assegurar a continuidade de Portugal enquanto destino de referência para os nossos clientes”.

Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT, considera que estas notícias “são positivas e encorajadoras” e que em boa medida são o resultado do esforço de promoção turística que Portugal tem vindo a efectuar na Alemanha, e no qual a APAVT tem desempenhado o seu papel, designadamente ao liderar a recepção do congresso da DRV em Lisboa, no ano passado.

“Tendo sido com toda a certeza apenas mais uma contribuição entre tantas tão importantes, o feedback que temos recebido dos nossos colegas alemães, como aconteceu durante a ITB, expressa bem a importância que teve este congresso”, continua o presidente da associação portuguesa das agências de viagens e turismo, acrescentando ainda esperar que “em sede de projecto de promoção da CTP, este mercado tenha uma abordagem promocional  forte e continuada”.