Mercado das viagens de negócios “está dinâmico” diz CEO da Travelstore

O CEO da Travelstore afirmou, a uma questão colocada pelo turisver.com, que o mercado das viagens de negócios “está dinâmico”, mas ainda se colocam vários desafios, referindo-se a tendência de queda da tarifa média e a aposta nas tecnologias.

Frédéric Frère, que falava aos jornalistas à margem da apresentação, esta segunda-feira, da edição de 2017 do Salão de Viagens de Negócios (SVN) que terá lugar a 22 de Fevereiro, no Teatro Tivoli, em Lisboa, considerou que as empresas que tinham como prioridade deslocações aos mercados emergentes, como Angola e o Brasil, devido à situação económica nesses países, abrandaram o ritmo, obrigando a uma alteração da tarifa média. No entanto, o empresário indica que as empresas continuam a viajar, mas para mercados mais próximos.

Por outro lado, o gestor refere que outro desafio passa por as empresas estarem tecnologicamente à altura das exigências do viajante, que pretende ter cada mais intervenção na sua própria viagem. “O consumidor está em contacto com os sites e transmite essas informações para dentro da sua empresa e com novos graus de exigência”.

Em relação a internacional da Travelstore, empresa que conta actualmente com oito unidades de negócio, Frédéric Frère disse que estão a crescer em quota de mercado em Angola e que o ano está a ser positivo em Moçambique, realçando que “podemos acreditar naquele mercado”.

O empresário afirmou ainda que devido à relação sólida com a American Express Global Business Travel esta empresa está a considerar a possibilidade da Travelstore ser seu parceiro em mais mercados africanos.