Mercado único digital: Um desafio para a União Europeia

As novas tecnologias como factor-chave na liderança turística da Europa foi tema para uma reunião de especialistas em turismo, promovida esta sexta-feira em Madrid pela OMT em parceria com o Parlamento Europeu e a Amadeus.

No encontro, que se desenvolveu em duas sessões, abordaram-se conceitos como a “mobilidade inteligente” e analisaram-se estratégias para que as pequenas e médias empresas possam capitalizar as oportunidades trazidas pelo mercado digital, sobretudo no que toca ás relações com os viajantes.

“As novas tecnologias constituem uma componente essencial para o sector do turismo, não só no que se refere à troca de informações e conhecimentos mas também no que concerne ao desenvolvimento do aplicações e metodologias que assegurem o desenvolvimento de práticas mais sustentáveis em áreas como as alterações climáticas ou a preservação do património”, disse Taleb Rifai, secretário-geral da OMT.

Por seu turno, Claudia Tapardel, eurodeputada e co-directora do Intergrupo sobre Desenvolvimento do Sector Turístico e do Património Cultural na Europa, avançou que “para o transporte e o turismo no continente europeu, o futuro já está aqui. A digitalização revolucionou tudo, desde a eleição do destino até ás opções de mobilidade e métodos de pagamento”. A responsável acrescentou ainda que “o viajante moderno é um usuário tecnológico, mais exigente que nunca e espera que tudo esteja à sua disposição com um só clique”. Daí que, juntou, “a União Europeia deve criar as condições adequadas para um mercado único digital que seja operativo e funcional, assim como enfatizar o valor da inovação”.

Já para Juan Jesús García responsável de Relações Institucionais para a Europa da Amadeus IT Group  “a digitalização do sector das viagens e turismo constitui um dos principais desafios que enfrenta o sector para continuar a ser competitivo na Europa”.