Miguel Quintas considera a candidatura de Pedro Costa Ferreira “uma trapalhada”

Na apresentação do programa com o qual vai concorrer à presidência da APAVT, Miguel Quintas considerou que a candidatura de Pedro Costa Ferreira a novo mandato à frente dos destinos desta Associação “é uma trapalhada”.

O candidato da lista “A APAVT é de todos”, começou por enumerar os avanços e recuos do agora candidato Pedro Costa Ferreira a um novo mandato na APAVT, considerando o processo como sendo uma trapalhada. A propósito salientou que o actual presidente da Associação, afirmou a um jornal do trade que  “não era candidato e de um momento para outro passou a ser candidato”. “Outra trapalhada”, referiu ainda Miguel Quintas, reside no facto de o actual presidente da Associação ter dito publicamente que “era necessário uma mudança na APAVT”, e ter agora surgido com uma lista de apoiantes que “são a continuidade”, tendo referido ainda que “se o motivo para se recandidatar foi a vaga de fundo de uma lista de 50 pessoas parece-me poucochinho”.

Segundo Miguel Quintas, “outra trapalhada” foi aparecer num órgão de comunicação o apoio da Abreu à candidatura de Pedro Costa Ferreira e agora na lista “esse apoio não apareceu, como não aparecerem na lista quatro dos directores da Associação que foram presididos por Pedro Costa Ferreira”.

Como contraponto, Miguel Quintas, que lidera a candidatura “A APAVT é de Todos”, salientou que entre os seus apoiantes “não tenho interesse que figure alguém apenas para figurar, tenho interesse em ter ao meu lado gente que trabalhe, que é capaz de fazer, que já deu provas que é capaz de fazer”, tendo garantifo que “o número de apoios e  de pessoas que comungam e desejam participar numa mudança é elevado”.