MKG Group: Portugal foi o país que mais cresceu em 2015

Na sessão em que a AHP apresentou, na BTL, os resultados do Tourism Monitor fez-se também a comparação com o panorama europeu, com a intervenção de um representante do MKG Group que mostrou que Portugal, em termos de resultados hoteleiros, segue a tendência da Europa: aos anos de crise têm-se seguido anos de retoma.

No entanto, segundo o responsável “Portugal foi o país que mais cresceu em 2015” beneficiando do desvio de fluxos turísticos de outros destinos, enquanto Lisboa foi igualmente a cidade que mais cresceu o ano passado em termos de indicadores hoteleiros.

Para 2016, disse, espare-se uma “ligeira recuperação do Egipto”, ao contrário da Tunísia que continuará em baixa, beneficiando Portugal.

Para 2016, de acordo com os dados do Tourism Monitor da AHP, as perspectivas apontam para subidas em todos os indicadores hoteleiros “excepto a estada média”, apontou Cristina Siza Vieira, presidente executiva da AHP, numa sessão, esta quinta-feira, na BTL, que contou com uma apresentação de um responsável do MKG Group.

O que os hoteleiros também esperam é alguma “mexida” em termos dos mercados, com o mercado interno alargado, Espanha e Portugal, a deverem ter uma melhor performance, ao contrário da Rússia e do Brasil que devem descer face a 2015.

Dados finais do Carnaval são conta de que para 44% dos inquiridos, os resultados foram melhores que no ano passado, mas não foi assim em todas as regiões. Centro e Lisboa, por exemplo, não tiveram subida na ocupação, mas conseguiram subir o preço, enquanto na Madeira nem a ocupação nem o RevPar registaram subidas.

Já no que toca à Páscoa mais de metade dos inquiridos disse perspectivar uma melhoria de resultados face ao ano passado.