Moody’s prevê redução da rentabilidade das companhias aéreas europeias

 A agência de notação financeira Moody’s considera que a rentabilidade operativa das companhias aérea na Europa pode poderá conhecer alguma desaceleração, e que as rotas de médio curso serão as mais afectadas.

A constante ameaça terrorista, a subida do dólar e o aumento da oferta podem estar na origem desta quebra. A agência acredita que estes dois argumentos irão influenciar a procura dos passageiros, enquanto as companhias aéreas aumentam  progressivamente a capacidade das suas frotas, incluindo as transportadoras aéreas low cost.

Por outro lado, a Moody’s estima que este ano as frotas da Ryanair, EasyJet e Norwegian Air vão crescer 12%, o que supera em muito a procura prevista de crescimento para a Europa, que a agência estima em 4%
As rotas de médio curso, os rendimentos das tarifas por assento disponível/kilómetro, serão as que provavelmente se reduzirão mais, devido às anunciadas redução de tarifas.