MSC Cruzeiros cresce 35% em Portugal

Assumindo-se como líder de mercado em Portugal, a MSC Cruzeiros prevê transportar até ao final do ano 12.800 passageiros portugueses. Os resultados foram apresentados ontem por Eduardo Cabrita, director-geral da MSC Cruzeiros Portugal, a bordo do navio MSC Preziosa, que escalou Lisboa. Com uma quota de mercado de 36% em Portugal, a MSC Cruzeiros já transportou este ano 12.620 passageiros portugueses, num aumento de 35% face a igual período do ano passado. Resultados que satisfazem o director-geral da MSC Cruzeiros Portugal que sublinha o trabalho de toda a equipa ?para alcançar este objectivo?. ?Hoje podemos afirmar que somos líderes de mercado, num país que conta actualmente com mais de 35.000 cruzeiristas/ano e que tem ainda grande potencial para crescer. Penso que conseguimos despertar os portugueses para as vantagens de realizar um cruzeiro e colocar este tipo de viagem e a nossa companhia nas primeiras opções de quem realiza férias no nosso país, atingindo neste momento 12.620 passageiros em Portugal. Até ao final do ano esperamos alcançar os 12.800 passageiros?, afirma Eduardo Cabrita, citado em comunicado da MSC Cruzeiros Portugal. O responsável lembrou também as estimativas avançadas em Janeiro deste ano, que apontavam para um crescimento a dois dígitos, sendo que já no início do ano os resultados da companhia em Portugal estavam em alta de 10%. ?No início do corrente ano, já tínhamos um crescimento de 10% face ao período homólogo e neste momento com 12.620 passageiros apresentamos um aumento de 35% em relação a 2012. Até ao final do ano esperamos alcançar os 12.800 passageiros?, afirmou o director-geral da MSC Cruzeiros relembrando que em 2010 ?entrámos talvez como o quarto operador deste segmento no mercado nacional e pensamos que em 2012 tenhamos sido senão o primeiro, certamente o segundo. Entre 2010 e 2011, registámos um crescimento de cerca de 4%. De 2011 para 2012, o crescimento verificado foi de 14%, tendo-se registado 9462 passageiros?. Eduardo Cabrita afirmou ainda acreditar que ?Portugal tem um grande potencial para crescer?, tanto como mercado emissor como receptor de cruzeiros?, devendo este potencial ser aproveitado. Para isso, disse, ?é necessário converter o produto cruzeiro num produto para todo o ano?, apostando em novos públicos, posicionando o produto no mercado com um preço ?justo? e ?apostando também na venda antecipada?. Sem surpresas, os itinerários mais procurados pelos portugueses continua a ser os do Mediterrâneo, com 40%, seguidos dos do Norte da Europa, com 30%, sendo os cruzeiros com saídas e chegadas a Veneza, Barcelona, Kiel ou Copenhaga os mais vendidos. As saídas e chegadas aos portos nacionais de Lisboa e Funchal têm sido uma aposta da companhia, representando já 21% do total de passageiros ? uma aposta de sucesso que a companhia vai reforçar na próxima temporada, como oportunamente o Turisver.com noticiou. M.F.