Mulheres tomam os comandos na Lufthansa

No Dia Internacional da Mulher, cinco voos do Grupo Lufthansa de Frankfurt, Munique, Genebra, Viena e Bruxelas para Nova Iorque tiveram as tripulações compostas por 63 mulheres e um homem.

20160308_Pilotinnen_Foto

Os voos da Lufthansa, SWISS e Brussels Airlines tiveram com tripulações exclusivamente femininas enquanto o voo OS087 da Austrian Airlines teve um homem também na tripulação.

Apesar de o número de pilotos dominar a indústria, as mulheres no cockpit já não são vistas como “aves raras”. A Lufthansa emprega pilotos femininos desde 1988. Em 2010, houve um serviço pioneiro a nível mundial no sector do transporte aéreo de carga com um cargueiro da Lufthansa com uma tripulação exclusivamente feminina. Actualmente, aproximadamente 6% da tripulação do cockpit do Grupo Lufthansa são mulheres, um número que tem vindo a crescer rapidamente ano após ano. Para reflectir este aumento, a Lufthansa juntou o termo “capitaine”, para se utilizar quando se refere a “pilotas”, aprovada pela Sociedade de Língua Alemã. Nas tripulações de cabina, aproximadamente 80% são mulheres.

Juntamente com outras grandes empresas alemãs, em 2011 Lufthansa estabeleceu quotas voluntárias de modo a aumentar a proporção de mulheres na administração. Até 2020, ter-se-ia um aumento de 30% em relação a 2010.